j

"VAI TUDO BEM"

Posted by JUCIARA OLIVEIRA - -

(2 Reis 4:8-17) 

Sucedeu também um dia que, indo Eliseu a Suném, havia ali uma mulher importante, a qual o reteve para comer pão; e sucedeu que todas as vezes que passava por ali entrava para comer pão.
E ela disse a seu marido: Eis que tenho observado que este que sempre passa por nós é um santo homem de Deus.
Façamos-lhe, pois, um pequeno quarto junto ao muro, e ali lhe ponhamos uma cama, uma mesa, uma cadeira e um candeeiro; e há de ser que, vindo ele a nós, para ali se recolherá.
E sucedeu que um dia ele chegou ali, e recolheu-se àquele quarto, e se deitou.
Então disse ao seu servo Geazi: Chama esta sunamita. E chamando-a ele, ela se pôs diante dele.
Porque ele tinha falado a Geazi: Dize-lhe: Eis que tu nos tens tratado com todo o desvelo; que se há de fazer por ti? Haverá alguma coisa de que se fale por ti ao rei, ou ao capitão do exército? E disse ela: Eu habito no meio do meu povo.
Então disse ele: Que se há de fazer por ela? E Geazi disse: Ora ela não tem filho, e seu marido é velho.
Por isso disse ele: Chama-a. E, chamando-a ele, ela se pôs à porta.
E ele disse: A este tempo determinado, segundo o tempo da vida, abraçarás um filho. E disse ela: Não, meu senhor, homem de Deus, não mintas à tua serva.
E concebeu a mulher, e deu à luz um filho, no tempo determinado, no ano seguinte, segundo Eliseu lhe dissera.


Temos muito o que aprendermos aqui nessa passagem,ela é riquíssima!
A mulher de Suném investiu no mundo espiritual com a oportunidade que lhe veio as mãos de fazer o bem para o profeta de Deus. Ela lhe propôs uma refeição,em seguida uma hospedagem,atenção e cuidado para com o homem de Deus,que naquela ocasião simbolizava o próprio  Deus através do seu ministério e missão aqui no mundo.

(Mateus 10:42) Aquele que der um copo de água a um dos meus seguidores,receberá a sua recompensa.

(Tiago 4:17) Aquele que sabe fazer o bem  e não faz comete pecado. 

Sabemos que aquele que planta uma boa semente em terra boa,com certeza colherá bons frutos. O profeta era uma boa terra e a mulher sabia disso,por isso não desperdiçou a oportunidade de semear nele.
Existe uma grande diferença entre honrar alguém de livre e espontânea vontade e de ser explorado por alguém em troca de algo.  A mulher fez de coração sem nada em troca e o profeta recebeu daquela mulher também de coração aberto sem lhe explorar de certa forma.

Deus realiza sonhos e dar até o que você não pediu a ninguém. A mulher era rica,tinha de tudo,mas,era estéril e o seu marido era velho,ela não tinha um filho,o que lhe faltava o seu dinheiro não podia comprar,na verdade, só Deus podia lhe dar um filho. O profeta disse que ela teria um filho. Ela respondeu: Não minta para mim! Ou seja,não me iluda!
Ela diz isso porque na verdade, já havia perdido a sua esperança,talvez desistido da ideia de ser mãe. A sua resposta mostra desilusão,frustração,a ideia de ter um filho lhe soava como uma mentira,algo irreal, impossível.

(Hebreus 10:23) Guardemos firmemente a esperança da fé que professamos,pois podemos confiar que Deus cumprirá as suas promessas.

(Hebreus 6:18) Deus não mente...
(João 6:63)  A palavra é espírito e vida.

Um ano depois ela estava com o seu filho nos braços como o profeta disse.

Certo dia o menino sentiu uma forte dor de cabeça e morreu nos seus braços. 
Essa mãe nos ensina aqui a não gritar a nossa dor para ninguém;ela nos dar uma aula de equilíbrio em meio a dor diante da sua tristeza silenciosa.
A fé vai além do que sentimos. A mulher vai ao encontro do profeta e deixa o corpo do seu filho no quarto de hospede onde o profeta ficava quando estava na cidade. 
No caminho próximo a casa do profeta,a mulher encontra Geazi,o servo do profeta,ele lhe pergunta como ela vai,o seu marido e o seu filho,era lhe responde que VAI TUDO BEM!
Na verdade,ela não mentiu diante da situação atual,ela apenas sabia que ele não poderia lhe ajudar diante daquele quadro,afinal,ele não tinha o espírito de Deus sobre ele,portanto,não adiantaria lhe falar o que realmente estava acontecendo porque ele não poderia fazer nada.
Aqui,ela nos ensina a fechar a boca para quem não pode nos ajudar. Diante de um momento difícil,não devemos abrir a boca e sair por ai gritando a nossa dor para o mundo.
Porém,ao chegar diante do profeta,ela se ajoelha nos seus pés e rasga o seu coração. Porque na verdade,o profeta representava o próprio Deus ali,ela sabia que ele tinha o espírito de Deus sobre si e podia lhe ajudar diante daquele quadro. 
Aprendemos também com esta mulher a luta por aquilo que Deus nos deu e não se conformar com o cenário atual. Embora diante de um cenário de perda,de derrota,ela nos ensina a lutar pela fé na realidade de Deus. Diante de duas realidades,a realidade natural,a verdade diante dos olhos e a realidade espiritual que é o que somos aos olhos de Deus.
Ela ignorou a sua realidade natural e creu na sua realidade espiritual. Nós que escolhemos qual realidade decidimos enxergar no momento de dor. 
O resultado final não estar diante dos nossos olhos e sim do modo que enxergamos aquilo que está diante de nós.
O profeta foi até o menino orou e fez o que Deus havia lhe dado o comando e o menino voltou a vida.
E assim como a mulher enxergou com os olhos espirituais da fé diante do menino morto,assim ela pode ver com os seus olhos naturais,o menino com vida.
A forma que você decide ver com os olhos espirituais é exatamente a forma que você verá com os olhos naturais.

Juciara Oliveira.
Derramando o bálsamo da palavra de Deus no teu coração.









Apelo